Buscar
  • Wênia Cristina

Tecnologia na periferia

Atualizado: Jan 11

Quando se fala em periferia não se pode mensurar o abismo tecnológico que existe entre elas e os grandes centros urbanos.

Essa disparidade contribui para que a lacuna de conhecimentos fique cada vez maior.

Abaixo, alguns benefícios que a tecnologia pode trazer às comunidades carentes:

  • Wi-fi: A liberação de wi-fi em praças ou em locais específicos possibilitaria crianças e adolescente terem acesso a informação, conhecimento e realização de atividades escolares. Em muitas cidades já existem a Ruckus Wireless públicos, que garantem esses benefícios juntamente com o governo local.

  • APPs de delivery: A criação de aplicativos tem sido um divisor de águas na atualidade. Muitas pessoas têm aderido aos Apps de delivery de comida para encomendar seus pedidos em casa ou no escritório. Esta alternativa possibilita que os pequenos empreendedores(as) divulguem seus produtos de forma igualitária.

  • Informática básica: O técnico em informática tem seu lugar cativo no mercado de trabalho, pois pode ser especializado tanto em montagem e manutenção de computadores, tablets, notebooks, quanto em linguagens de programação e pode atuar como analista e desenvolvedores de software, configuração e instalação de redes, analista de suporte técnico etc. O conhecimento na manipulação de computadores garante flexibilidade, sustentabilidade para os jovens de classe baixa.

  • Rede social da comunidade: A criação de um Instagram ou Facebook com as informações relevantes da comunidade, possibilita uma maior interação entre os moradores.

  • Scratch, porque não? Scratch nada mais é do que a linguagem de programação que pode ser utilizada para criação de jogos por crianças, criada em 2007 pelo MIT Media LAB @mitmedialab. Assim as crianças e adolescentes podem criar seus próprios jogos e almejarem uma profissão de sucesso.

Na periferia existem “grandes mentes” necessitando apenas um click para expor suas ideias ao mundo. Com o acesso a tecnologia essas lacunas serão minimizadas, jovens e crianças têm a oportunidade de quebrar o ciclo de desesperança e subempregos que assombra as periferias.

Por: @cristinawenia

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo